IDENTIFICAÇÃO DO ESPECTRO DO TRANSTORNO AUTISTA DURANTE O CRESCIMENTO E O DESENVOLVIMENTO INFANTIL: O PAPEL DO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM

  • Alexandra Rezende Teixeira Bortone Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
  • Edna Lucia Campos Wingester Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
Palavras-chave: Aplicabilidade dos testes, Ausência de pesquisa pelos profissionais de Enfermagem, Avaliação do ETA, Contribuição da enfermagem na avaliação do autismo, Espectro do Transtorno Autista (ETA)

Resumo

Objetivo: analisar a capacidade técnica do enfermeiro da Atenção Básica de Saúde defronte ao entendimento, reconhecimento e atuação aos sinais do Espectro Transtorno Autista (ETA) em consultas de enfermagem durante o acompanhamento do C/D infantil abordando o tema: Identificação do Autismo durante a avaliação do crescimento e o desenvolvimento infantil- papel do profissional de enfermagem. Método: revisão integrativa de literatura utilizando as principais bases de dados como: Scielo (Scientific Electronic Library Online), BVS (Biblioteca Virtual da Saúde), Manuais e protocolos preconizados pelo Ministério da Saúde reiterando pesquisas em trabalhos científicos que abordasse a identificação dos sinais de autismo. Resultado: Dados referentes ao tema autismo na base Scielo foram: cento e setenta e nove periódicos dos quais, trinta foram selecionados e apenas três foram inclusos no estudo em questão. Referente à Avaliação do C/ D Infantil na BVS foi obtido cento e trinta e nove artigos dos quais trinta e cinco foram selecionados e apenas três estudos utilizados. As demais consultas foram realizadas nos manuais (três); livros (três); Cartilhas e Protocolos (quatro). Constatou- se uma nulidade de estudos por parte da enfermagem no quesito de identificação dos sinais de autismo, sendo evidenciadas pesquisas voltadas para o cuidado dos portadores de ETA. Conclusão: O profissional de enfermagem é relevante na abordagem do rastreamento dos sinais do ETA durante as consultas de enfermagem. Mas, para isso é necessário estimular o interesse e fomentar discussões específicas sobre o assunto no meio científico para possibilitar a inserção da criança de forma precoce estabelecendo - se assim, uma intervenção especializada com a equipe multidisciplinar o mais precocemente.

Biografia do Autor

Alexandra Rezende Teixeira Bortone, Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
Graduada em Enfermagem.Enfermeira visitadora pela Azimutemed Soluções Customizadas em Saúde de São Paulo.
Edna Lucia Campos Wingester, Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
Doutora em Enfermagem pela UFMG.
Publicado
2016-12-01
Seção
Artigos