UMA ANÁLISE RETÓRICA DO TEXTO “APELO AO CONAR”

  • Cristina Mara França Pinto Fonseca Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
Palavras-chave: Argumentos, Ethos, Gênero textual, Logos, Pathos.

Resumo

Este artigo apresenta uma análise retórica do texto “Apelo ao CONAR”, de Pedro Paulo Monteiro.  O intuito é verificar como o autor desenvolveu o texto à luz da Retórica, em relação ao kaírós,  ethos, pathos , decorum , logos, argumentos retóricos e não retóricos. Na análise, contamos, também com o aporte da linguística textual. Assim, verificamos a questão do gênero a que o texto se enquadra.  De acordo com esse estudo, a retórica e a linguística textual se alinham para contribuir para o aperfeiçoamento da construção e interpretação dos mais variados gêneros textuais que emergem das práticas sociais de uso da linguagem oral e da escrita.

Biografia do Autor

Cristina Mara França Pinto Fonseca, Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
                                                                                                                        Doutoranda em Linguística da textualização e textualidade- UFMG                                                

Referências

ARISTOTELES. Art of rhetoric. Trad. de J.H. Freese. Cambridge, London: Harvard University Press. 2000.

BARTHES, Roland. A retórica antiga In: Cohen et alii, Pesquisas de Retórica. Petrópolis: Vozes, 1975.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In. M. Bakthin. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BEAUGRANDE, Robert. New foundations for a Science of text and discourse: cognition, communication, and the freedom of acess to knowledge and society. Nowoord, New Jersey. Ablex, 1977.

KENNEDY, George A. A new history of classical rhetoric. Princeton, New Jersey: Princeton University Press, 1994, 301 p.

KOCH, I. G.V. Desvendando os segredos do texto. 5ª ed. São Paulo: Cortez, 2006.

MARCUSCHI, L. A. Produção Textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2011.

MENDES, Eliana Amarante de Mendonça. Retórica para iniciantes. Belo Horizonte: UFMG, 2016.

NIETZSCHE, F. Da Retórica. Trad. De Tito Cardoso e Cunha. Lisboa: Editora Veja, 1995.

OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA. Nº 311 # 11/1/2005 # ISSN 1519-7670. Disponível em: http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos. asp?cod=311OPP001. Publicado em 11/01/2005. Acesso em 27.maio.2017

VAN DIJK, Teun A. La ciência del texto. 3ª ed. 2ª reimpressão. Trad. De Sibila Hunzinger. Barcelona: Ed. Paidós Ibérica, 1992

Publicado
2017-12-04
Seção
Artigos