GÊNERO TEXTUAL CONTO MARAVILHOSO: ESTRATÉGIAS DE LEITURA

  • Nayara Lemos Braga Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
  • Thais Aparecida Silva Ribeiro Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
  • Ana Paula Ferreira Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
Palavras-chave: Compreensão leitora, conto maravilhoso, estratégias de leitura, genêro textual, leitura.

Resumo

O presente estudo tem o obejtivo de investigar o trabalho com o conto maravilho como ferramenta para a abordagem de estratégias de leitura com alunos dos 6º e 7º anos do Ensino Fundamental a fim de proporcionar-lhes melhor compreensão textual.  Dessa forma, pretende-se pensar estratégias para formar leitores ativos, capazes de identificar, reconhecer e entender o que leem. Para referencial teórico, elegem-se Isabel Solé e suas formulações sobre estratégias de leitura, Regina Dell’Isola e a teorização sobre inferências e Marina Warner e seu pensamento sobre o conto como gênero literário. Para aplicação das ideias desenvolvidas, selecionam-se os contos “Smallhead and the king’s sons”,  de Joseph Jacobs, e “A menina dos fósforos”, de Hams Christian Andersen.

Biografia do Autor

Nayara Lemos Braga, Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
Graduanda em Letras – Fapam
Thais Aparecida Silva Ribeiro, Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
Graduanda em Letras – Fapam
Ana Paula Ferreira, Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
Doutora em Comunicação e Semiótica – PUC-SP

Referências

ANDERSEN, Hans Christian. A menina dos fósforos. Disponível em:<https://contadoresdestorias.wordpress.com/2007/11/07/a-menina-dos-fosforos/> Acesso em: 24 de Abril de 2017.

AZEVEDO, Ricardo. Conto popular, literatura e formação de leitores. Revista Releitura, Belo Horizonte. n. 21, p. 182, abr. 2007. Disponível em: <http://www.ricardoazevedo.com.br/wp/wp-content/uploads/Contos-populares.pdf> Acesso em: 10 abr. 2017.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 4ª ed. Tradução de: Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BRASIL. Ministério da Educação. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BOSI, Alfredo. O conto brasileiro contemporâneo. São Paulo: Cultrix, 1975.

CORTÁZAR, Julio. Alguns aspectos do conto e Do conto breve e seus arredores. In Valise de cronópio. Trad. Davi Arrigucci Jr. E João Alexandre Barbosa. São Paulo: Perspectiva, 2006.

DELL’ISOLA, Regina L.P. Leitura: inferências e contexto sócio-cutural. Belo Horizonte: Fale, Ufmg, 1988.

MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONÍSIO, Angela Paiva, MACHADO, Anna Rachel e BEZERRA, Maria Auxiliadora. Gêneros textuais & ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002.

SOLÉ, Isabel. Estratégias de Leitura. Tradução Cláudia Schiling- 6.ed. Porto Alegre: Artmed, 1998.

WARNER, Marina. Da fera à loira: sobre contos de fadas e seus narradores. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

Publicado
2017-12-04
Seção
Artigos