A POÉTICA ROSEANA

  • Lécia Conceição Freitas Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
Palavras-chave: Linguagem, Poética, Estilística, Reinvenção, Expressividade.

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo analisar  a estruturação da linguagem poética na construção de Grande Sertão: Veredas e confirmar sua contribuição na expressividade do amor dos protagonistas. Pretende-se que a relevância do trabalho configure-se em acréscimo à fortuna crítica da obra.  Para isso, apresentou-se uma concisão da história, da biografia  do autor, do contexto histórico da obra  e do que se entende como fio condutor do enredo. Em seguida, por  meio  de uma pesquisa de cunho bibliográfico, buscou-se embasamento teórico em autores e estudiosos do assunto como  Mikhail Bakhtin, Roland Barthes e Jean Cohen entre outros. O estudo desses teóricos possibilitou a análise da estrutura composicional da linguagem, estilização  e recursos de linguagem explorados pelo autor,  os quais  conferem à obra  a característica poética.  Para a compreensão formal da obra, observaram-se, minuciosamente, os elementos da narrativa. Ao final, percebe-se que a plurissignificação e a estilística são preponderantes no processo roseano de reinvenção da língua. O  resultado comprova que a prosa revestida de poesia contribui para a expressividade do amor entre os protagonistas. 

Biografia do Autor

Lécia Conceição Freitas, Faculdade de Pará de Minas - FAPAM
Graduada em Letras pela Faculdade  de Pará de Minas – FAPAM

Referências

AMARAL, Emília . Novas palavras : português, volume único : livro do professor / Emília Amaral ... [et al.] . – 2.ed. – São Paulo : FTD, 2003 Outros autores: Mauro Ferreira, Ricardo Leite, Severino Antônio.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de Literatura e Estética. 5 ed. São Paulo : Hucitec Annablume, 2002. Tradutores: Aurora Fornoni Bernadini, José Pereira Júnior, Augusto Góes Júnior, Helena Spryndis Nazário, Homero Freitas de Andrade.

BARTHES, Roland. Elementos de Semiologia. 13 ed. São Paulo : Cultrix , 2000

______ O Grau Zero da Escrita : seguido de novos ensaios críticos / Roland Barthes ; tradução Mario laranjeira. – São Paulo : Martins Fontes, 2000. – (Tópicos) 1995. Título original: Le degré zero de l’écriture.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: língua portuguesa / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília : 1997. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf> Acesso em 05/07/2013

CHAUÍ. Marilena. Convite à filosofia. 4 ed. São Paulo: Ática, 1995.

COHEN, Jean. Estrutura da Linguagem Poética; tradução de Álvaro Lorencini e Anne Arnichandi. São Paulo, Cultrix, Ed. da Universidade de São Paulo, 1974.

D’ONOFRIO, Salvatore. Teoria do texto 1: Prolegômenos e teoria narrativa. São Paulo: Ática, 1995.

FENSKE,Elfi Kürten. João Guimarães Rosa - Entrevistado por Günter Lorenz 'Diálogo com Guimarães Rosa'. Templo Cultural Delfos. Gênova, 1965. LORENZ, Günter W. Diálogo com Guimarães Rosa. In: COUTINHO, Eduardo F. (org.). Guimarães Rosa. 2ª ed., Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991. p. 62-97.

Disponível em:

<http://www.elfikurten.com.br/2011/01/dialogo-com-guimaraes-rosa-entrevista.html>

Acesso em 28 maio 2017.

JAKOBSON, Roman. Linguística e comunicação. 9 ed. São Paulo: Cultrix, 1977. Tradução: Antônio Chelini Paes, Izidoro Blikstein

ROSA, João Guimarães. Grande Sertão: Veredas. 1. ed. – Rio de Janeiro : Nova Fronteira, 2006.

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de linguística geral. Organizado por Charles Bally e Albert Sechehaye com a colaboração de Albert Riedlinger. 24 ed. São Paulo: Cultrix, 2006. Título original: Cours de Linguistique Générale. Tradução: Antônio Chelini, José Paulo Paes, Izidoro Blikstein.

Publicado
2017-12-04
Seção
Artigos