SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE E A TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL: IMPLICAÇÕES, IMPORTÂNCIA E CONTRIBUIÇÕES

Cristiana Silveira Mira, Eunaihara Ligia Lira Marques

Resumo


O SUS, desde sua criação em 1990 tem por objetivo a promoção da saúde com assistência indistinta a todos os brasileiros, por meio de ações de promoção, proteção e recuperação da saúde, utilizando-se de formas assistenciais e preventivas. Porém, com o aumento do número de usuários, do seu agigantamento e consequente centralização, esse sistema tem se mostrado precário e inoperante no que se refere ao atendimento à população em suas situações de busca de saúde e Qualidade de Vida. Este artigo, com bases bibliográficas e utilizando-se do método dedutivo, analisa o percurso histórico do SUS, bem como da Psicologia, especialmente a Psicologia Cognitiva, e a importância e contribuições da Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) no que se refere à saúde psíquica da população atendida pelo SUS. Tendo ficado evidenciado que essas contribuições são tanto quantitativas como qualitativas, ou seja, pode operar na formulação de políticas públicas e também em programas de atendimento individual ou de grupos com vistas a minorar o sofrimento humano e ainda a diminuição da procura pelo sistema público de saúde. Além disto, a TCC pode trazer contribuições significativas ao SUS desde a elaboração de programas de intervenções mais eficazes, uma vez que se trata de uma técnica que leva em conta a brevidade e a objetividade do tratamento quanto à operacionalização técnica ao apoio do sujeito com doença mental atendido por programas relacionados.

Palavras-chave


Contribuição; Saúde Mental; Sistema Único de Saúde; Terapia Cognitivo-Comportamental

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SYNTHESIS | Revista Digital FAPAM