OCORRÊNCIA DE Callicebus nigrifrons (PRIMATES, PITHECIIDAE) NA APP DO RIO SÃO JOÃO, FAZENDA EXPERIMENTAL DE PITANGUI, MINAS GERAIS, BRASIL

Frederico Pahlm Ribeiro Gonçalves, Eduardo Jose Azevedo Correa, Jose Norberto Lobato, Neimar Freitas Duarte

Resumo


De acordo com a teoria da biogeografia de ilhas, fragmentos (ilhas de vegetação) transformam os habitats de espécies animais em áreas muito restritas, reduzindo alimentos e aumentando as taxas de endogamia. Esta situação conduz importantes espécies à extinção. Este é o caso do macaco sauá (Callicebus nigrifrons) na cidade Pitangui, Minas Gerais. Esta espécie sobrevive na região em ilhas desconectadas de vegetação. Tal situação pode levar a espécie à extinção local. Além disso, o habitat do macaco sauá é pressionado pela expansão das plantações de cana-de-açúcar e aumento da exploração de ouro no município de Pitangui. O objetivo deste trabalho visa registrar a presença do primata na região de Pitangui. Isto poderá levar a outros estudos para estimar a população deste animal e seu comportamento além de ser importante para o conhecimento desta espécie.

Palavras-chave


Callicebus; Macaco Sauá; Rio São João

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SYNTHESIS | Revista Digital FAPAM