MULHER, PROFESSORA E DIVORCIADA NO FINAL DO SÉCULO XIX: A VIDA DE D. JOANNA FRANCISCA DE ASSIS

Geraldo Fernandes Fonte Boa

Resumo


Com este trabalho investiguei a trajetória de uma professora mineira, na segunda metade do século XIX. A trajetória de uma professora que buscou na docência um meio de sobreviver dignamente. Embora sendo casada e vivendo fora da casa de seu marido, D. Joanna Francisca de Assis enfrentou, por dez anos, as pressões sociais de seu tempo. Enquanto professora pública buscou nas transferências e remoções uma forma de distanciar-se do convívio conjugal. Esta situação me permitiu perceber a flexibilidade e a mobilidade dos professores, e também das professoras, no final do século XIX, e ao mesmo tempo, as formas de organização das escolas primárias no interior da Província de Minas Gerais. Enquanto professora particular, abre-se uma janela para a possibilidade de trabalho das mulheres no final do Século XIX.  Ao descrever o percurso profissional de D. Joanna Francisca de Assis, foi possível revelar a mulher como “sujeito” de si mesma, que decide, que faz opções, que se responsabiliza e que está disposta a enfrentar as adversidades e consequências de seus atos, dentro de um contexto de transformação do sistema educacional, da própria história da educação, e de uma sociedade sustentada em pilares masculinos, decorrente do modelo familiar patriarcal sob o qual se estruturou a “família mineira”.

Palavras-chave


Divórcio; Educação em Minas Gerais; Educação Pública; Escola Feminina; Escolas de Primeiras Letras; Família Mineira; História da Educação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SYNTHESIS | Revista Digital FAPAM